Seis dicas de SEO internacionais obrigatórias para expandir seus negócios

Seis dicas de SEO internacionais obrigatórias para expandir seus negócios
cupom com desconto - o melhor site de cupom de desconto cupomcomdesconto.com.br


Seis dicas de SEO internacionais obrigatórias para expandir seus negócios

O início da expansão internacional é um marco incrível para qualquer negócio, e se preparar para empreender seu empreendimento em todo o mundo será um dos momentos mais emocionantes da sua carreira. Mas apenas porque sua empresa está prosperando em casa, não significa que será um sucesso no exterior. Para conseguir isso, você precisa dar atenção à sua estratégia internacional de SEO.

Obter visibilidade on-line em escala internacional pode ser complicado, principalmente quando você considera as diferenças de idioma, cultura e hábitos de pesquisa. Não é uma abordagem simples, em que um tamanho cabe em todas as regiões. No entanto, você estará mais do que pronto para enfrentar os desafios do SEO internacional depois de seguir essas seis dicas obrigatórias e em breve deverá ver sua empresa subindo nos rankings de pesquisa em todo o mundo.

1. Escolha uma estratégia de domínio eficaz

Um TLD .com geralmente é considerado a nata da colheita quando se trata de domínios e a autoridade que lhes é concedida pelos mecanismos de busca. Mas isso pode ser genérico demais para atrair clientes internacionais. Em vez disso, seu domínio deve segmentar claramente seu país de escolha e mostrar aos usuários em todo o mundo que seu site é fornecido especificamente para eles.

Um ccTLD, por exemplo, cocacola.fr, geralmente é popular porque o código do país mostra imediatamente aos usuários e mecanismos de pesquisa qual é o país de destino. No entanto, se você tiver várias versões localizadas do site em vários ccTLDs, os mecanismos de pesquisa as tratarão como entidades separadas, o que significa que cada domínio precisará criar backlinks e autoridade do zero.

Um subdiretório, como nike.com/fr, mantém todos os seus esforços de SEO pré-existentes, pois você simplesmente adiciona uma pasta localizada ao seu domínio atual. No entanto, isso corre o risco de causar canibalização interna se diferentes páginas de destino internacionais forem otimizadas para as mesmas palavras-chave, como uma subpasta americana e uma australiana, onde o idioma é basicamente o mesmo.

Um subdomínio (como fr.airbnb.com) geralmente é o padrão para ferramentas do CMS, mas é menos provável que os usuários associem seu site ao país, pois o código do país é o primeiro e não o último, o que significa que as taxas de cliques podem levar um tempo. bater.

Todas as estratégias de domínio têm prós e contras, por isso é importante verificar como cada opção funcionaria especificamente para sua empresa. Matthew Finn, um dos especialistas em SEO da Go Up, destaca vários pontos que podem determinar sua decisão de estratégia de domínio internacional. Obviamente, o orçamento entra em jogo – os ccTLDs podem ser particularmente caros – e sua marca também pode ser um fator.

Leia Também  O cenário do marketing por e-mail 2019 e o futuro do 2020 Search Engine Watch

Como eles explicam: “Se sua empresa possui um logotipo que apresenta seu domínio ou diretrizes de marca que estipulam falar sobre sua empresa como YourBrand.com, um ccTLD não funcionaria”. Você também precisa considerar possíveis limitações do seu CMS e do domínio atual. Por exemplo, subdiretórios e subdomínios funcionam apenas com um domínio genérico de nível superior existente, como .com.

Veja as estruturas de domínio dos concorrentes em seus novos países de destino para ver o que o Google favorece. Você pode optar por usar uma combinação das três estratégias para atingir mercados diferentes.

2. Realize pesquisas de palavras-chave localizadas

Você pode entender bem os hábitos de pesquisa do seu público atual, mas essas palavras-chave podem não ser populares em todos os sentidos. A realização de pesquisas de palavras-chave localizadas o ajudará a julgar as consultas on-line que provavelmente servirão melhor em cada país.

Isso não é tão difícil quando você está direcionando outros falantes de inglês, embora ainda precise levar em consideração gírias e variações regionais. Por exemplo, se você é uma empresa de calçados que procura um público australiano, provavelmente seria melhor segmentar palavras-chave “fio dental” em vez de palavras-chave “flip-flop”. Isso é especialmente relevante para a pesquisa por voz.

Obviamente, as coisas se tornam mais complicadas ao lidar com idiomas totalmente diferentes. Você pode não entender as próprias palavras e também precisa considerar como o contexto cultural pode impactar a intenção. As descobertas da WebAbout mostraram diferenças significativas entre os hábitos de pesquisa de usuários americanos e chineses. Aproximadamente 60% das pesquisas nos EUA sobre cadeiras relacionadas ao estilo e forma, mas apenas 20% das pesquisas chinesas tiveram a mesma intenção. De fato, 5% mais pesquisas chinesas foram baseadas em ações – o que fazer com a presidência. A cultura pode influenciar enormemente a maneira como as pessoas formulam suas consultas on-line e você não pode ignorar esse fator ao escolher palavras-chave específicas do local.

3. Não assuma que um idioma significa uma cultura

Um tamanho não serve para todos quando se trata de expansão internacional, especialmente considerando a diversidade de idiomas. Existem muitas diferenças no português padrão e no português do Brasil, enquanto há muitas variações de espanhol faladas na América do Norte, América do Sul e Caribe, sem falar nos muitos dialetos regionais da própria Espanha. Você pode pensar que traduzir seu site para um idioma “padrão” permitirá que você se conecte com todos os mercados relevantes, mas corre o risco de alienar milhões de clientes em potencial se não adaptar seu conteúdo a cada local de destino.

Antes de tudo, lembre-se de que expressões idiomáticas ou coloquialismos podem fazer sentido em um lugar, mas não em outro, mesmo que a mesma língua seja falada. Se uma empresa de móveis com sede na Irlanda usasse a palavra “imprensa”, é altamente improvável que falantes de inglês fora do país percebessem que isso se referia a um armário de cozinha. Da mesma forma, algumas palavras, imagens e práticas são aceitas em um lugar, mas ofensivas em outro. Embora o árabe seja o idioma oficial do Marrocos e da Arábia Saudita, as referências ao álcool só serão permitidas quando o alvo for o anterior, pois a bebida é proibida na Arábia Saudita. Você também precisa usar as medidas, moedas e outros detalhes corretos, que podem variar de país para país, independentemente do idioma. Os canadenses de língua francesa ficariam intrigados ao ver preços em euros, em vez de dólares canadenses.

Leia Também  Como rastrear botões com o Gerenciador de tags do Google
cupom com desconto - o melhor site de cupom de desconto cupomcomdesconto.com.br

Erros como esse podem impedir os usuários e prejudicar a confiança, a autoridade e a taxa de cliques de uma empresa. Portanto, seria um grande erro focar em traduções precisas sem considerar os fatores históricos e culturais únicos que tornam cada lugar único. A consultoria de pessoas familiarizadas com as nuances de cada local de destino garantirá que seu conteúdo seja adequado para todos os clientes em potencial que moram lá.

4. Pense além do Google

O Google normalmente é o santo graal quando se trata de todos os esforços de SEO, mas pode haver outros mecanismos de pesquisa a serem priorizados durante a expansão internacional. A maioria dos usuários na China e na Rússia, dois dos maiores mercados do mundo, direciona a maioria de suas consultas on-line para plataformas totalmente diferentes. Portanto, focar apenas no Google pode ser prejudicial à sua visibilidade e lucros.

Na Rússia, o principal mecanismo de busca é o Yandex, que detém 56% da participação de mercado. Esse sucesso foi atribuído à compreensão mais profunda do mecanismo de pesquisa de idiomas eslavos. Enquanto isso, o Google foi bloqueado na China sob a política de censura na Internet do país. A maioria dos usuários chineses realiza suas pesquisas on-line pelo Baidu, que detinha entre 60 a 77% da participação de mercado de mecanismos de pesquisa na China durante 2019.

Você não pode ignorar mecanismos de pesquisa alternativos ao segmentar mercados como esses, e também é importante reconhecer que cada um tem seus próprios algoritmos. Haverá algumas semelhanças – por exemplo, Google, Yandex e Baidu – todos recompensam conteúdo de qualidade – mas você precisa estar ciente das diferenças. A indexação pode ser muito lenta para o Yandex e o Baidu, o que significa que levará mais tempo para ver os benefícios de seus esforços; portanto, os resultados a longo prazo devem ser a prioridade. A pesquisa paga é crucial para o Baidu, pois os resultados pagos têm precedência muito maior que os resultados orgânicos. Enquanto isso, o Yandex ainda valoriza meta palavras-chave – uma métrica que o Google removeu de seu algoritmo de classificação há algum tempo.

5. Implementar tags hreflang

As tags Hreflang indicam em quais idiomas e locais as suas páginas são direcionadas, ajudando o Google a entender qual versão de uma página é mais apropriada para seus usuários. Por exemplo, se alguém em Paris digitar um termo de pesquisa relevante para a página do seu produto, a tag hreflang sinaliza ao Google que a versão francesa da página deve aparecer nos resultados da pesquisa.

Leia Também  13 táticas comprovadas para aumentar o tráfego do seu blog

Para segmentar os usuários com a maior precisão possível, inclua tags hreflang para o idioma e a região. Por exemplo, uma tag ‘en’ mostra ao Google que sua página é para todos os falantes de inglês, mas você também pode adicionar tags para enfatizar os locais geográficos específicos que você está segmentando, por exemplo, para falantes de inglês no Canadá e e-mail para inglês alto-falantes nos EUA. É crucial que você use os códigos corretos (por exemplo, o Reino Unido é “gb” em vez de “uk”) e um gerador de tags hreflang como as ferramentas de SEO de Aleda Solis recomendadas pela Moz que podem ajudar a minimizar erros.

6. Inicie o edifício da ligação localizada

Assim como em qualquer estratégia de SEO doméstica, os links são essenciais para criar a autoridade do seu site em um local de destino. Para elevar sua marca na pesquisa local, é vital obter links de plataformas locais em seu setor. Quanto mais hiperlocal, melhor. Por exemplo, se você estiver abrindo um novo hotel em Berlim, os links das plataformas de viagens na capital alemã terão mais valor do que os de Munique ou Hamburgo.

Procure oportunidades jornalísticas e sirva como fonte de conhecimento, poste comentários em sites influentes de uma região e use canais sociais para estabelecer conexões com influenciadores e empresas locais. Também é recomendável usar um tradutor ou alguém acostumado ao idioma e aos costumes de uma região de destino para lidar com o alcance. Quanto mais você expandir sua marca em um mercado-alvo, mais será recompensado com backlinks de alta autoridade.

Edward Coram James é um profissional de SEO e o diretor executivo da Go Up Ltd, uma agência internacional dedicada a ajudar seus clientes a navegar pelas complexidades do SEO global e pelos aspectos técnicos da entrega de páginas específicas de locais a públicos-alvo.

Leitura relacionada

Como configurar o SEO no WordPress [Video]
Relatório: Futuro da pesquisa em 2020, de acordo com especialistas em SEO
Quatro principais práticas de marketing por e-mail para liderar seus negócios em 2020
Três dicas cruciais de podcast do Diretor de Marketing da Fractl

cupom com desconto - o melhor site de cupom de desconto cupomcomdesconto.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *